eSocial provocará mudanças na formações trabalhistas e previdenciárias de todas as empresas.

O eSocial vai provocar uma série de mudanças na forma de gestão das informações trabalhistas e previdenciárias de todas as empresas e as áreas de RH, TI, Contábil, Fiscal e Gestores precisam-se preparar com bastante antecedência para conseguir implantá-lo na data prevista e cumprir diariamente uma séria de obrigações sob pena de pesadas multas e muitos problemas com os seus colaborados e terceiros.

Prepare-se já!

O eSocial consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas a todo e qualquer vínculo trabalhista contratado no Brasil. É um módulo no âmbito do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e se constitui em mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.
É um projeto que atenderá as necessidades da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), bem como a Justiça do Trabalho, em especial no módulo relativo ao tratamento das Ações Reclamatórias Trabalhistas. O eSocial não será facultativo, mas sim obrigatório para todas as empresas, inclusive as Cooperativas. O layout do eSocial para armazenamento das informações já está disponível e sua implementação está prevista para o início de 2014, portanto as empresas precisam se preparar rapidamente para a sua implantação que é complexa e requer a observância de muitos detalhes.

Informações e esclarecimentos – http://www.esocial.gov.br/